Em apenas 21 dias, Ipasgo realiza mais de 150 perícias de cirurgias bariátricas com novas regras de segurança

O Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) alcançou a marca de 151 perícias para cirurgias bariátricas, em apenas 21 dias após a retomada dos atendimentos. Os serviços, que estavam suspensos temporariamente devido às medidas de prevenção à pandemia da Covid-19, foram liberados no dia 19 de agosto e estão sendo feitos de forma gradual, conforme as novas regras de segurança. 
 
As equipes estão realizando uma média de 12 perícias por dia. A retomada do serviço beneficia, em um primeiro momento, os usuários que já estavam com o procedimento agendado desde março. Os colaboradores do Ipasgo entram em contato e remarcam as datas para a realização do novo processo de verificação de exames e relatórios médicos. 
 
Após o contato da equipe, os usuários deverão comparecer à Central de Multiatendimento, localizado na sede do Ipasgo, com os seguintes documentos: cartão do plano, identidade, Termo de Consentimento, pedido do médico assistente da cirurgia, relatórios dos profissionais de saúde (médico, endocrinologista, nutricionista, psicólogo, fisioterapia, pneumologista - opcional -, entre outros) e, caso necessário, exames que comprovem comorbidades. 
 
Os relatórios e exames devem ter até um ano de validade e estar em papel timbrado, com assinatura e carimbo do profissional, de forma legível e com data. Finalizado o primeiro grupo, o Ipasgo irá divulgar o procedimento para os novos agendamentos em seus canais de comunicação oficiais (site e redes sociais).
 
Presidente do Ipasgo, Hélio José Lopes conta que as equipes do plano de assistência passaram por treinamentos específicos para atender estas demandas, em conformidade com os protocolos rígidos de saúde. As cirurgias são liberadas sempre com a garantia da segurança dos pacientes e com o cuidado de não causar superlotação da rede hospitalar. "Ainda estamos num momento crítico da pandemia e respeitamos todas as medidas sanitárias e as cotas de procedimentos de obesidade mórbida de cada unidade hospitalar. A nossa prioridade é assegurar a saúde e o bem-estar do usuário", ressalta. 
 
No final de março, as cirurgias foram suspensas temporariamente cumprindo determinações do Ministério da Saúde e do Governo de Goiás, com o objetivo de aumentar a disponibilidade de leitos nos hospitais da rede Ipasgo para atender aos casos de internação em função da pandemia do novo coronavírus e casos gerais de urgência e emergência. A retomada ocorre desde meados de agosto, de forma gradativa.
 
Assim que as 432 perícias forem realizadas, o Ipasgo vai criar um novo protocolo, para então abrir a agenda novamente. A previsão é para daqui 40 dias.
 
Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) - Governo de Goiás
``>

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.